Experiências latino-americanas sobre cidades, infâncias e natureza

WhatsApp Image 2018-06-07 at 12.44.51

13 jun Experiências latino-americanas sobre cidades, infâncias e natureza

Nos dias 6 e 7 de junho, realizamos em parceria com o Sesc São Paulo, na unidade de Interlagos, o Seminário Latino-Americano Criança e Natureza – cidades mais verdes, infâncias urbanas. O encontro reuniu pela primeira vez especialistas latino-americanos de diversas áreas para debater, trocar e pensar a respeito da necessidade de fortalecer o contato das crianças com a natureza, tendo em vista que atualmente 84% da população brasileira vive no meio urbano, estatística semelhante à de outros países da América do Sul.

WhatsApp Image 2018-06-06 at 20.50.24 (1)Para iniciar o primeiro dia de nosso encontro, Joaquín Leguía apresentou o trabalho da Asociación para la Niñez y su Ambiente, no Peru. Leguía fala sobre a iniciativa que dá às crianças terrenos baldios que são transformados em jardins, estimulando a imaginação, a responsabilidade e o amor pela natureza.

Após a abertura, foram apresentadas iniciativas e projetos que estimulam e potencializam a relação da criança com a natureza no meio urbano, como o Mi Parque, no Chile, que revitaliza junto com a comunidade local e outros arquitetos, parques em áreas mais pobres no país. Já a professora da USP, Catharina Cordeiro, apresentou o trabalho que desenvolve que envolve a escuta e ação com crianças na Brasilândia.

35273576_10216458312999899_5590055757157498880_nO segundo dia, no período da manhã, foi dedicado a oficinas práticas, onde muitas disponibilizavam ferramentas de intervenção urbana. Todas tiveram como foco observação, interação, contato e vivências no ambiente externo, ressaltando a natureza lúdica da infância. Uma delas, a Bosque de Brincar realizou a montagem de um parque naturalizado, possível de ser visitado na unidade do SESC Interlagos.

No período da tarde houve uma apresentação da Laís Fleury, coordenadora do programa Criança e Natureza, abordando a importância de assumir riscos benéficos na infância, e como eles contribuem para a autonomia e desenvolvimento sadio das crianças. Pesquisas e estudos mostram que as crianças que acessam riscos na infância, aprendem seus limites e se tornam mais resilientes. Pesquisas e estudos mostram que é através do risco que a criança aprende seus limites e desenvolve habilidades como concentração e segurança.

Nas mesas finais “Natureza, Saúde e Bem-estar” e “Educação, Natureza e Território” reafirmou-se a importância da natureza para o desenvolvimento pleno da infância na saúde, aprendizagem, bem-estar, senso coletivo e como gestores educacionais, famílias, cuidadores e a sociedade como um todo é beneficiada quando as cidades e espaços urbanos se tornam amigáveis e acessíveis para as crianças e, consequentemente, para todos os cidadãos.

Em breve, todos os vídeos e imagens do Seminário Latino-americano Criança e Natureza – cidades mais verdes, infâncias urbanas estarão disponíveis em nosso site.

SAIBA MAIS

SEMINÁRIOS E ENCONTROS