Nossas principais ações ao longo de 2017

Crédito: Lorena Mossa

01 fev Nossas principais ações ao longo de 2017

2017 foi um ano de muito trabalho, realizações e parcerias para o Criança e Natureza! Estamos trilhando um caminho que não é fácil, mas que a cada nova pesquisa, relato ou descoberta, ficamos ainda mais inspirados e motivados a continuar desejando para todos mais vida ao ar livre, mais momentos coletivos do lado de fora, nas ruas, praças, parques e outros tantos locais existentes nas cidades. Confira um pouco do que fizemos em venha junto com a gente, 2018 está só começando!

_MG_56952º Seminário Criança e Natureza

O II Seminário Criança e Natureza foi inspirado pelo desejo de “desemparedar a infância”. Num lugar imerso na natureza vibrante da Floresta da Tijuca, no Rio de Janeiro, o seminário reuniu, no dia 20/6, mais de 200 participantes, de 17 cidades e 6 estados brasileiros, e também da Espanha. Palestras, rodas de conversas, apresentações de casos, vivências, oficinas ao ar livre e uma exposição de fotos iluminaram experiências e ideias para garantir uma infância livre de muros, em todas as esferas: na família, na escola, na saúde e no pensar sobre a cidade e o meio ambiente.

Atividades do Grupo Natureza e FamíliaMobilizar é Preciso!

As ações para reunir famílias e grupos de amigos para passeios na natureza com as crianças estão se multiplicando! Aconteceram em São Paulo e no Rio de Janeiro os dois primeiros cursos gratuitos para Mobilizadores de Grupos Natureza em Família. Em São Paulo, contamos com a parceria do Movimento Boa Praça e da UMAPAZ, que recebeu cerca de 30 participantes em sua sede no Parque Ibirapuera. No Rio de Janeiro, a parceria foi com o Movimento Borandá, da WWF, e com o Parque Nacional da Tijuca, onde reunimos cerca de 40 participantes, no Parque Lage. Clique aqui para saber um pouco mais. Durante o mês de outubro, realizamos duas edições do Curso gratuito de Formação para Mobilizadores de Grupos Natureza em Família:   dia 07, no Parque Municipal Marapendi (RJ), em parceira com o Movimento BrincaCidade, e dia 21, na UMAPAZ (SP), em parceria com o Movimento Boa Praça. Juntas, essas edições reuniram mais de 40 pessoas que já realizam, de forma espontânea, atividades para famílias na natureza. Os cursos são uma oportunidade de conhecimento mútuo, intercâmbio de ideias, formação de redes e fortalecimento de iniciativas de pessoas que têm, em comum, o desejo de levar as crianças para a vida ao ar livre.

Arquivo_009Cidades mais Verdes

Como as cidades podem garantir que as crianças se apropriem e tenham o direito de usufruir dos espaços públicos naturais urbanos? O Criança e Natureza, em parceria com o Programa Cidades Sustentáveis e a Rede Nossa São Paulo, recebeu Irene Quintáns, arquiteta, urbanista e fundadora da Rede OCARA, com transmissão ao vivo. Na ocasião foi lançada a publicação “Cidades Mais Verdes” (entrevista com Richard Louv), que visa sensibilizar, contribuir e informar gestores públicos para a importância da oferta de áreas de convivência cotidiana com natureza para crianças.

atividade-fisicaInspirações

Lançamos a série Inspirações, uma coleção vídeos curtos com especialistas que tem como objetivo sensibilizar e fomentar práticas, pesquisas e conversas a respeito da importância de crescer e brincar em meio à natureza para o desenvolvimento físico, emocional, intelectual e humano de toda criança. Essa relação traz inúmeros benefícios para as crianças e também para as famílias que passam pelos processos de aprendizagem, confiança, espírito de coletividade, concentração, entre outros. O nome da série já diz tudo! Clique aqui e, assim como nós, inspire-se ainda mais!

IMG_9809Freiburg: uma cidade amiga das crianças

O que faz uma cidade ser mais amigável às crianças do que outras? Essa e outras perguntas foram o ponto de partida para a Missão Técnica Criança e Natureza, que levou 17 brasileiros a Freiburg, Alemanha, de 10 a 16 de setembro. O diário de viagem foi uma forma de registrar o cotidiano dos participantes. A experiência transformou-se  em uma exposição realizada no Sesc Consolação (SP), em 6/11, e na UniRio (RJ), em 22/11. Após a viagem, o programa assinou um termo de cooperação com Jundiaí (SP) para tornar a cidade amigável às crianças e uma parceria com o Sesc-SP para realização do Seminário Criança e Natureza 2018.

ALDO_0045Brincar na natureza é fundamental

Toda criança tem direito a brincar livre e em contato direto com a natureza. A partir dessa visão inclusiva, o Criança e Natureza levou sua contribuição ao VIII Congresso Brasileiro sobre Síndrome de Down, que aconteceu entre 26 e 28/10 em Maceió (AL). O evento abordou os aspectos que instrumentalizam as pessoas com Síndrome de Down, familiares e profissionais, exercitando a prática inclusiva como forma de conquistar a cidadania. No segundo dia do evento, Laís Fleury fez uma palestra sobre a importância do brincar livre para o desenvolvimento infantil.

Bebel Barros foi uma das palestrantes no eventos “Diálogos ICMBio – Saúde, Parques e Reservas – Banho de Floresta”, realizado em Brasília, em novembro. O que tratou dos benefícios que a natureza pode trazer à saúde das pessoas. Além do Alana, participaram o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e o Instituto Brasileiro de Ecopsicologia (IBE). O evento faz parte da iniciativa do ICMBio de valorizar as unidades de conservação federais, não só pela preservação da biodiversidade, como também na melhoria da saúde e da qualidade de vida, além dos efeitos curativos da floresta. O “Banho de Floresta” é uma prática de imersão na natureza que surgiu no Japão, nos anos 80, e que o ICMBio tem interesse em disseminar no Brasil.
O I Encontro Natureza e (des)Medicalização: saúde mental, educação e cidadania, aconteceu em São Paulo, no Instituto de Psicologia da USP nos dias 14 e 15 de setembro e contou com a participação da Bebel Barros, abordando o tema: Desemparedar e ressignificar espaços e tempos escolares: por que brincar na natureza na escola?. Também participaram do encontro representantes do GT Natureza do Fórum sobre Medicalização da Educação e da Sociedade, Instituto de Psicologia da USP – IPUSP,  Instituto Árvores Vivas, Grupo Interinstitucional Queixa Escolar – GIQE, Rede PermaPerifa. O encontro foi uma oportunidade para promover trocas e aprendizados entre as práticas de contato com a natureza como processo de restauração das relações humanas saudáveis.